UOL - O melhor conteúdo
  BOL - E-mail grátis


 

 
 

   

   


 
 
Luana Alves*



Preconceito

A complexidade da real origem dos preconceitos é uma das grandes dificuldades que o ser humano enfrenta para entender como respeitar e amar o próximo de forma objetiva e sensata.

Embora esse assunto ainda seja pouco comentado, os preconceitos podem ser divididos em dois segmentos: um segmento é maléfico à sociedade e o outro benéfico. O segmento maléfico é constituído de preconceitos que resultam em injustiças, e que são baseados unicamente nas aparências e na empatia. Já o segmento benéfico é constituído de preconceitos que estabelecem a prudência e são baseados em estatísticas reais, nos ensinamentos de Deus ou no instinto humano de autoproteção. Em geral, os preconceitos benéficos são contra doenças contagiosas, imoralidades, comportamentos degradantes, pessoas violentas, drogados, bêbados, más companhias, etc. Na verdade, é muito difícil definir o limite correto entre preconceito maléfico e preconceito benéfico. Por isso, a liberdade de interpretação pessoal deveria ser sempre respeitada.

 

É importante entendermos, também, que cultivar o amor ao próximo não significa exterminar preconceitos. Tentar destruir preconceitos à força é cultivar o paganismo e deixar entrar todo tipo de sujeira comportamental na nossa sociedade. No paganismo, (atualmente disfarçado sob o título de “pluralismo” e “laicismo”) tudo é permitido e nada é considerado errado.



Escrito por Luana Alves* às 23h45
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Na luta contra o Preconceito!

Atualmente a sociedade não està preperada para receber pessoas com dificuldades de locomoção e por isso elas enfrentam barreiras para utilizar os transportes públicos e para ter acesso a prédios públicos, inclusive escolas e hospitais.
Hoje em dia muitas pessoas nao tem tempo de ter um cuidado especifico com os portadores de deficiencia, e por isso elas acabam sendo fechadas do mundo.como sabemos isso está errado poque elas geralmente presisam ter um cuidado maior especializado seja para terapia, fisoterapia,estimulação motora e o mais importate lidar com sua deficiencia e desenvolver suas potencialidades.

Em um mundo cheio de incertezas, o homem está sempre em busca de sua identidade e almeja se integrar à sociedade na qual está inserido. Há, no entanto, muitas barreiras para aqueles que são portadores de deficiência, em relação a este processo de inclusão. Geralmente, as pessoas com deficiência ficam à margem do convívio com grupos sociais, sendo privados de uma convivência cidadã. No Brasil, a Lei Federal n° 7853, de 24 de outubro de 1989, assegura os direitos básicos dos portadores de deficiência. Em seu 8º artigo constitui como crime punível com reclusão (prisão) de 1 a 4 anos e multa.

A pessoa com deficiência quando é discriminada ela se sente mal mas quando é discriminada por mais de uma vez ela tem vontade de se isolar da sociedade porque ela tem medo de ser humilhada na frente de todos, e então com isso essa pessoa tem de enfrentar por vários processos de terapia para aprender a lidar com isso porque é uma coisa que acontece muito atualmente em nosso país.



Escrito por Luana Alves* às 23h29
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Litografia

 Definição

A litografia (de lithos, "pedra" e graphein, "escrever") é descoberta no final do século XVIII por Aloys Senefelder (1771 - 1834), dramaturgo da Bavária que busca um meio econômico de imprimir suas peças de teatro. Trata-se de um método de impressão a partir de imagem desenhada sobre base, em geral de calcário especial, conhecida como "pedra litográfica". Após desenho feito com materiais gordurosos (lápis, bastão, pasta etc.), a pedra é tratada com soluções químicas e água que fixam as áreas oleosas do desenho sobre a superfície. A impressão da imagem é obtida por meio de uma prensa litográfica que desliza sobre o papel.  A flexibilidade do processo litográfico permite resultados diversos em função dos materiais empregados: em lugar da pedra, cada vez mais são usadas chapas de plástico ou metal, em particular de zinco. O desenho, por sua vez, altera sua fisionomia de acordo com o uso de pena, lápis ou pincel. Testes de cor, texturas, graus de luminosidade e transparência conferem às litografias distintos aspectos.

De extensa aplicação na indústria como processo gráfico - por meio do offset -, a litografia é testada por artistas de diferentes épocas. Francisco de Goya (1746 - 1828) emprega a litografia no período final de sua vida quando realiza, entre outros, a série Touros em Bordéus. Thédore Géricault (1791 - 1824), Eugène Delacroix (1798 - 1863) e Honoré Daumier (1808 - 1879) são outros exímios na técnica. Daumier, particularmente, executa a litogravura na maior parte de sua obra - calcula-se mais de 4.000 -, sobretudo em seus cartuns políticos e charges sociais. Edvard Munch (1863 - 1944), por sua vez, reproduz uma série de pinturas de sua própria autoria, como a famosa tela O Grito, que passa à litografia, em 1895, e Melancolia, 1896. A litografia em cores mobiliza o interesse de artistas franceses como Henri de Toulouse-Lautrec (1864 - 1901), Pierre Bonnard (1867 - 1947) e Édouard Vuillard (1868 - 1940), influenciados de perto pelo sucesso das xilogravuras japonesas. Na Inglaterra é possível lembrar as estampas simbolistas de William Blake (1757 - 1827) e as imagens de James Whistler (1834 - 1903).



Escrito por Luana Alves* às 23h09
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




BLACKLIGHT

Backlight: é a forma de iluminação usada num monitor LCD. Backlights diferenciam-se de frontlights porque iluminam o LCD por trás ou pelo lado, enquanto os frontlights ficam na parte frontal do LCD. São usados em telas pequenas para melhorar a legibilidade em más condições de luz e em telas de computadores e televisores LCD para produzir luz de maneira análoga a um monitor CRT.

TIPOS DE FONTES DE LUZ:
A fonte de iluminação pode ser:

Lâmpada incandescente
Um ou mais LEDs
Painel eletroluminescente (ELP)
Uma ou mais lâmpadas fluorescentes de catodo frio (CCFL)
Lâmpada fluorescente de catodo quente (HCFL)
Um ELP fornece luz uniforme sobre toda a superfície, mas outros tipos de backlight geralmente empregam um difusor para produzir luz uniforme a partir de uma fonte não-uniforme.

Backlights podem ser de qualquer cor. LCDs monocromáticos geralmente têm backlights em amarelo, verde, azul ou branco, enquanto telas coloridas usam backlights brancos, que cobrem a maior parte do espectro da luz visível.



Escrito por Luana Alves* às 23h06
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




FRONTLIGHT.

FRONTLIGHT designa um tipo de mídia exterior de altíssimo impacto visual. Consiste em um painel suspenso por um poste resistente, em geral a grandes alturas, onde uma lona impressa é aplicada. Essa lona é iluminada por refletores externos, formato que deu origem ao nome do veículo. Com formatos avantajados, insere-se com destaque no ambiente dos grandes centros urbanos ou mesmo em trechos rodoviários, pois possibilita visualização de longa distância.

Sua característica de construção, iluminação e formato são os fatores que proporcionam um dos mais altos índices de Recall da categoria, pois impressiona pessoas em grande número, dia e noite, tornando sua comunicação muito mais eficiente.



Escrito por Luana Alves* às 23h05
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




1° O estado serve a nós ou nós servimos ao estado ?

Por mais que paguemos impostos e tributos,não somos retribuídos ou melhor dizendo, obtendo os direitos dignos de um cidadão. A segurança que muitas vezes deixa a desejar,onde pessoas são assaltadas, seqüestradas, violentadas e mortas.
Na educação,vemos que há desmotivação por parte de alguns funcionários em relação ao estado. Isso acontece pela carência que é fornecida aos profissionais e também em relação á salários baixos que são repassados ao mesmo. Hoje em dia mais servimos do que somos servidos.

 

2° A Ideologia Religiosa, vai permitir a livre expressão da comunicação?

Temos a liberdade de expressão,de pensamento,de manifestação,assim como a liberdade de convicção política,ideológica e religiosa. Diante o mundo globalizado que vivemos,é fato que as Ideologias Religiosas se empunharão diante á vários questões que envolve suas crenças .
Os veículos comunicativos ,não de hoje,se submetem também nesta questão,onde muitas vezes a conduta religiosa fala mais alto e muitos fatos e esclarecimentos ficam sem conclusões especificadas.




Escrito por Luana Alves* às 13h04
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 

Conclusão " Fim dos Impérios. "

A partir de 1870 e, principalmente no século XX, as conquistas tecnológicas norte-americanas e de organização do trabalho transformaram o país na primeira sociedade de consumo de massa, pois no intervalo de duas guerras mundiais, a economia protegida dos EUA desenvolveu-se graças aos recursos próprios e ao mercado interno.

Ao contrário da Inglaterra, até final do século XX, os americanos importavam poucas matérias-primas e exportavam uma quantidade de mercadorias e capitais bastante modesta para suas dimensões. No auge da condição de potência industrial, as exportações norte-americanas representavam apenas 5% do seu Produto Interno Bruto. 

Mesmo tendo uma supremacia incontestável no setor industrial a começar de 1880, com 29% da produção mundial, as exportações americanas somente se nivelaram às da Grã-Bretanha pouco tempo antes do "crash" da Bolsa, em 1929. A dominação econômica do Novo Mundo sobre o Velho somente ocorreria durante a Guerra Fria, sendo improvável prever que duraria tanto tempo.

Reagindo à industrialização dos EUA, a Grã-Bretanha da época vitoriana, já maciçamente industrializada e primeira exportadora de capitais, dirigiu os investimentos para sua zona de influência imperial,  possibilidade que não existe para os EUA neste século XXI, pois desde 1998 sua economia é deficitária.

Em um mundo globalizado, a dominação cultural norte-americana é cada vez menos sinônimo de dominação econômica. "Eles inventaram o supermercado, mas foi o grupo francês Carrefour que conquistou a América Latina e a China". Para essa diferença fundamental com a Inglaterra, o império americano teve sempre de exibir força para sustentar sua economia.

A Grã-Bretanha tinha consciência de seus limites, sobretudo quando ao poderio militar. "Peso-médio" que sabia não poder manter indefinitivamente o título de campeão dos "pesos-pesados", fugindo da crise de megalomania que contamina os aprendizes de senhores do mundo, inclusive porque tinha possuído o império mais vasto do planeta como nenhum país jamais teve ou terá.

Por isso mesmo, tentou tornar o restante dos países suficientemente estáveis para poder continuar prosperando, sem impor sua vontade por  toda parte. Assim, quando percebeu que a era dos impérios marítimos chegava ao fim, na metade do século XX, sentiu o vento virar antes das outras potências colonialistas.

Como seu poder econômico não dependia de poderio militar, mas do comércio, adaptou-se mais facilmente à perda da sua condição de império, da mesma maneira como havia enfrentado o mais grave revés da sua história: o fim das suas colônias americanas.

Se os EUA compreenderão essa lição. Ou se tentarão manter uma dominação global apenas sustentado no poderio político e militar, provocando, conforme o entrevistado, mais desordem, conflitos e barbárie em diversas frentes políticas e bélicas, argumentos que só o tempo poderá responder.



Escrito por Luana Alves* às 17h50
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




                                                                                         Gripe Suína.

Influenza A / H1N1 apresenta sintomas semelhantes à gripe comum com algumas diferenças: tosse, febre, dores no corpo e dor de cabeça são os sintomas mais prevalentes na nova gripe. As complicações também são semelhantes com a diferença que são mais comuns em grupos de risco específicos (gestantes, idosos, crianças).

Por que a gripe suína mata? Em algumas pessoas, principalmente às que pertencem aos grupos de risco, o vírus pode atingir a arvore respiratória causando uma inflamação nos brônquios e alvéolos. Esta inflamação provoca acúmulo de líquido dentro dos pulmões levando a insuficiência respiratória. Quando isto acontece, o paciente necessita de aparelhos para respirar.O vírus também pode comprometer outros órgãos – os médicos chamam esta situação de Síndrome da falência de múltiplos órgãos – paralisia dos rins, queda da pressão arterial e problemas de coagulação. É a combinação destas complicações que leva ao óbito.

Atualmente o tratamento para a Influenza A/H1N1 é realizado com um medicamento chamado fosfato de oseltamivir, comercialmente conhecido como Tamiflu. O princípio ativo do Tamiflu é retirado de uma planta chamada de anis-estrelado oriunda da Ásia. Os chineses costumam usá-la como tempero na culinária. Para ter efeito o Tamiflu deve ser administrado nas primeiras 48 horas (recomendado 30 horas) do início dos sintomas. Estudos revelam que a administração da droga reduz os sintomas e diminui o tempo de doença em até 02 dias. O medicamento inibe uma enzima viral – neuraminidase – dificultando a entrada do vírus nas células e sua replicação. Age tanto no vírus Influenza tipo A quanto no tipo B.

Acompanhe o que está acontecendo na sua cidade, no seu país, e no mundo.

 

Não entre em pânico, mas tenha em mente que medidas preventivas são sempre úteis. !!



Escrito por Luana Alves* às 14h41
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 Mulher no Poder. 

São poucas, ainda, as brasileiras que conquistam posições de destaque em nossa sociedade. No campo político não é diferente. Nosso país nunca teve sequer uma mulher que tenha disputado com chances reais as eleições para a Presidência da República.

A participação da mulher na política é muito pequena, e isso também revela a natureza atrasada de nossa sociedade, uma sociedade conservadora. É o ranço que permanece de uma sociedade patriarcal, patrimonialista, em que a mulher era considerada patrimônio do homem.

Não é simples mudar o que está aí. É uma tarefa gigantesca, até porque não fomos educados nessa perspectiva, muito pelo contrário. O machismo é um preconceito, é uma dimensão da cultura dominante e certamente quem educa reproduz essa cultura, esses valores. Cabe a todos nós mudar essa realidade no dia-a-dia.

 



Escrito por Luana Alves* às 14h12
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




*Só postarei conclusões sobre meus trabalhos de faculdade.  Bem humorado



Escrito por Luana Alves* às 21h02
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]





[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]